Objeto: Adaptação e Implementação de tecnologias de conversão de energia eólica offshore flutuante para o Atlântico, contribuindo para a produção de Energia Verde.
Parceiros: Instituto Superior Técnico – IST; Universidad Politécnica de Madrid – UPM; Liverpool John Moores University – LJMU; University College Cork – UCC; Centro Nacional de Energías Renovables – CENER; Institut Français pour la Recherche et l’Exploitation de la MER – IFREMER; Universidad da Coruña – UDC; ESTEYCO, SAP – ESTEYCO; SAITEC, S.A. – SAITEC; Vicinay Marine Innovación – VMI; France Energies Marines – FEM; Mersey Maritime – MM; Centro de Investigação em Energia REN – State Grid; European Marine Energy Centre – EMEC. Parceiros associados: Rede Eléctrica Nacional, S.A. – REN; Energia das Ondas, S.A. – ENONDAS; EDA RENOVÁVEIS, S.A.; BLUWIND POWER, S.A.; Trelleborg Offshore; EFFACEC, S.A.; EDP Inovação, S.A.
Financiamento: Interreg Espaço Atlântico.
Duração: 2017-2020.

Objetivos

  • Avaliação do potencial de energia eólica offshore em plataformas flutuantes na região do Atlântico e seleção dos melhores locais para parques de energia eólica offshore.
  • Estudo da viabilidade de instalação de diferentes tipos de turbinas eólicas offshore flutuantes em vários locais de acordo com as características específicas das áreas de exploração e os principais tipos de plataformas flutuantes.
  • Análises globais e realistas da produção, dos custos e da viabilidade económica tendo em conta a logística, planeamento de manutenção e avaliação de risco do parque eólico offshore flutuante incluindo a determinação das variáveis críticas na análise económica.

Principais Atividades
e Resultados

  • Análise do recurso eólico offshore e do aproveitamento da energia das ondas nas regiões do Atlântico.
  • Seleção dos locais com elevado potencial de instalação de turbinas eólicas flutuantes através de uma análise multicritério (MCDM) aplicada aos cinco países do Espaço Atlântico e descrição dos critérios de design do tipo de turbinas eólicas flutuantes adequadas nos respetivos locais de estudo.
  • Determinação dos custos inerentes ao parque eólico offshore flutuante e das variáveis críticas que influenciam a viabilidade económica do parque eólico offshore nas regiões do Atlântico tendo em conta os desafios dos sistemas electroprodutores isolados.
  • Promoção de soluções de sistemas electroprodutores eólicos offshore com plataformas flutuantes em águas profundas junto de potenciais investidores, operadores da rede elétrica e autoridades locais com o intuito de aumentar a longo prazo a integração de renováveis no mix energético das respetivas regiões do Atlântico e contribuir para a diminuição da dependência de combustíveis fósseis.

Mais informação: http://www.arcwind.eu/